“Gaúchos Templários”, a mais nova Loja do GORGS

. .

Neste sábado (07) em sessão magna foi instalada a Loja “Gaúchos Templários” nº 527, que trabalhará no 1º e 3º sábados de cada mês, no Templo “Ítalo Tambellini”, do Centro Templário “Grão-Mestre Milton Barbosa da Silva”. Para estar presente na histórica sessão, muitos Irmãos saíram de suas “querências” ao clarear do dia para se somar aos da capital, ocupando todos os lugares do Templo. Presidiu a cerimônia o Grão-Mestre Tadeu Pedro Drago, que teve na comissão instaladora como 1º vigilante o Grão-Mestre Adjunto Osleno Wanderley dos Santos Heberlê, como 2º Vigilante o ministro das relações exteriores Fúlvio Delavi e num trabalho de intenso desempenho e competência como mestre-de-cerimônias o ministro da administração Ivo Gilberto Fraga.

Embora a maioria dos presentes estivesse constituída por Obreiros experientes, em várias oportunidades todos foram tocados pela emoção, como no momento em que o Grão-Mestre apresentou a carta constitutiva (diploma legal da Loja) destacando a importância da nova oficina para o Grande Oriente do Rio Grande do Sul. Ponto de extraordinário significado ocorreu também quando foram ouvidos os passos firmes dos Irmãos que pilchados depositavam suas faças, adagas e espadas num baú para adentrarem ao Templo. Atendiam a determinação do Grão-Mestre que salientou a busca da paz e da fraternidade em todas as ações da Maçonaria e das Lojas jurisdicionadas ao GORGS.

Estiveram presentes no magno evento representantes das Lojas “Caementarius” nº 310, “Centenário” nº 332, “Fidelidade e Firmeza” nº 178, “Luz e Ordem” nº 133, “Luz, União e Sabedoria” nº 443,” Mestre Benjamin Franklin” nº 345, “Minerva” nº 152, “Obreiros de Salomão” nº 249, “Província de São Pedro” nº 231, “República de França” nº 326, “Sentinela do Sul” nº 466, e “Solidariedade, Progresso e Altruísmo” nº 451, todas de Porto Alegre, e o Piquete “Fraternidade Gaúcha”, braço tradicionalista do GORGS. Ainda prestigiaram a cerimônia diversas oficinas do interior: “Cruzeiro do Sul 2ª” nº 339, de Uruguaiana, “Deus e Humanidade” nº 524, de Mostardas, “Fraternidade III” nº 121, de Caxias do Sul, “Jonathas Abbott” nº 244, de São Francisco de Paula (por seu grupo tradicionalista, oficina incentivadora da criação da “Gaúchos Templários”), “Rocha Azul” nº 157, de Montenegro, e “Triumpho do Direito” nº 12, de Triunfo. Da GLMERGS, as Lojas “União e Fraternidade”, de Caxias do Sul, e “Justiça e Trabalho”, de Canoas. E do GOB-RS, a Loja “Cavaleiros da Arte Real”, de Passo Fundo.

Em sua fala, o orador Luiz Dutra Niederauer acentuou que “Este dia ficará esculpido em cada um de nós e com certeza jamais será esquecido. Hoje aqui , com botas e bombachas nos posicionamos como guardiães na preservação que herdamos”. Encerrando, o Venerável-Mestre Léo Francisco Ribeiro de Souza, acompanhado pelo 1º vigilante Maxsoel Bastos, o 2º vigilante Paulo Cremer dos Reis, o orador Luis Dutra Niederauer, o secretário Jaime Ribeiro e o tesoureiro Everton dos Anjos Ferreira, enfatizou: “O que vimos aqui hoje é um marco na história do Grande Oriente do Rio Grande do Sul. Nosso objetivo não é agauchar a Maçonaria, pois temos a plena consciência de que ela é universal, sobrepondo-se a regionalismos. Buscaremos sim o resgate e a preservação da história e da cultura do povo gaúcho, sempre dentro dos ditames da constituição do GORGS e dos ensinamentos adquiridos no interior dos templos maçônicos”. Após a sessão, todos foram convidados a participar do ágape elaborado pelo cucinieri Aldo Vettorello com pratos da culinária gaúcha.

Foto: Samuel de Souza Santos/Com. Social/GORGS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *