GRUPO TRADICIONALISTA PIQUETE

FRATERNIDADE GAÚCHA

Assim nasceu o Piquete Fraternidade Gaúcha

Segundo O Irmão Vanius Guariglia, “O Piquete Fraternidade gaúcha nasceu como tudo que é bom nasce, em uma cocheira perto de um lubuno e um gateado, entre encontros de irmãos, gaúchos de nascimento e coração”

No ano de 1991 o Irmão Jair Machado, funcionário público, já participava da Semana Farroupilha acampando, meio que solito, entre as barracas de lona, postas de modo desorganizado e sem comando no Parque da Harmonia. Naquela época, não havia a organização e a infraestrutura que hoje presenciamos. Muitos irmãos e sobrinhos frequentavam o Parque da Harmonia na Semana Farroupilha, acampavam separadamente, o irmão Jair acampava no local onde montamos o galpão até hoje. Outros acampavam nos finais de semana perto do antigo Bolicho do Domingão, na frente da cancha de laço, que na época era um campo de pasto com alguns cavalos, entre eles um tubiano com o nome de “35”.

jair-machado-peqMas foi por volta do dia 25 de julho de 1997, data de seu aniversário, em uma festa campeira no mesmo local, que Jair, rodeado por Irmãos de mesmo sentimento, Marcus Mesquita, (polaco), Vanius Guariglia, os sobrinhos Alexandre Figueira Lemos e Henrique Rufato Guariglia, por amor ao Rio Grande, nossas tradições, custumes e nossa história, idealizaram a fundação do Piquete Fraternidade Gaúcha.

 

 

 

brasao_antigoFoi adotada como data de fundação o dia 25/07/1999, como se pode ver em seu antigo brasão.

O primeiro contato do Piquete com o GORGS foi através dos irmãos Silvio Bustamante e Ivo Guardiola, sendo que o irmão Milton Barbosa, Grão Mestre na época, prestou a primeira ajuda financeira (parte da valor), para a montagem do galpão, sendo que antes deste período, levantávamos o galpão com nossa força física e arrecadações internas.

Jair Machado veio a falecer tragicamente alguns anos depois mas seus ideais tradicionalistas floresceram e deram frutos dentro da maçonaria.

O Grupo Tradicionalista Fraternidade Gaúcha, após a morte de seu idealizador, Jair Machado, andou peleando só com o cabo da faca, até que encontrou guarida em um grupo de Irmãos da Loja Ceamentárius do Oriente de Porto Alegre, Carlos Schneider, Alexandre Santana Carvalho, Vilmar Matiello, Jairo Beresford, Ricardo Mazoca .

Foram manos de alma e sangue riograndense que cerraram fileiras na reorganização do Piquete levando seus intentos de reformulação e preservação da entidade ao então Grão-mestre do Grande Oriente do Rio Grande do Sul Juracy Vilela de Sousa, um mineiro que admira e valoriza as tradições do Rio Grande e ao Grão-Mestre Adjunto José Aristides Fermino.

No dia 13 de setembro de 2005 o Grupo foi fundado oficialmente. Nesta fase do Piquete é necessário exaltar o trabalho incansável e prestimoso de dois Irmãos que já partiram para o Oriente Eterno. Ivo Guardiola e Sylvio Bustamante Através do Decreto nº 844/05, de 13 de setembro de 2005, do Grão-Mestrado, o Grupo Tradicionalista Fraternidade Gaúcha foi fundado oficialmente.

É considerado um órgão de divulgação da cultura gaúcha no âmbito do Grande Oriente do Rio Grande do Sul e sendo o G.’.O.’.R.’.G.’.S.’. instituidora e mantenedora do Grupo. Tem por finalidade maior cultuar e difundir as tradições do Rio Grande do Sul, incentivando os membros de nossa Ordem para sua efetiva participação.

A história contada acima foi extraída do livro: A Maçonaria e a Cultura Nativa do
Rio Grande – de Léo Ribeiro de Souza com acréscimo de textos e imagens fornecidadas pelo irmão Vanius Guariglia.