Cerimônia relembra primórdios da Maçonaria gaúcha

. .

Sessão conjunta foi realizada “a campo”: iluminação com fogo, sons da natureza e abóboda celeste natural encantaram os visitantes

Na sexta-feira, dia 12 de abril, foi realizada a 2ª edição da Sessão a Campo, com iniciativa e organização do Piquete Fraternidade Gaúcha, do GORGS, e as Lojas “Gaúchos Templários” nº 527, de Porto Alegre, e “Cruzeiro do Sul 2ª” n° 339, de Uruguaiana, ambas do GORGS. Desde o planejamento até a realização, todos os detalhes foram pensados para proporcionar uma experiência diferenciada, nova para muitos Maçons, resgatando a maneira como os antepassados realizavam seus encontros nas noites do pampa, à luz das estrelas, iluminados pela lua e pelos candeeiros.

E no caminho percorrido para ingressar no Templo rústico, delimitado por cordas e moirões, era o fogo que indicava a porta principal. Os peões do Piquete Fraternidade Gaúcha eram os guardiões de cada Irmão presente, assegurando que todos os 80 visitantes estivessem acomodados para, somente assim, abancarem-se em seus lugares. Ao ingressar, todos admiravam-se com as colunas principais, feitas com troncos serrados no local e erguidos com a força de três homens cada um. Acima, as romãs eram naturais, colhidas em local próximo. O comando da reunião coube ao Venerável-Mestre da “Gaúchos Templários”, Léo Ribeiro de Souza. Ao seu lado, o Grão-Mestre do GORGS e presidente da COMAB Tadeu Pedro Drago, o Venerável-Mestre da “Cruzeiro do Sul 2ª” Sidney Wieczorek Júnior, e o Grão-Mestre Adjunto Osleno Wanderley dos Santos Heberlê.

Presentes ao encontro o Patrão do Piquete Fraternidade Gaúcha Paulo Ricardo Cremer dos Reis, o Venerável-Mestre da Loja “Jayme Tarragô” n° 338, de Uruguaiana, Paulo Magirena, o Venerável-Mestre da Loja “Filantropia e Progresso Itaquiense” n° 205, de Itaqui, Augusto Gomes Canabarro (ambas do GORGS), o Venerável-Mestre da Loja “Liberdade, Igualdade e Fraternidade”, de Uruguaiana, Cláudio Sano (GLMERGS), e o Venerável-Mestre da Loja “Verdade Maçônica”, de Uruguaiana (GOB) Ricardo Simões. Representadas ainda as Lojas “Heráclito Soares Leães”, de Uruguaiana, “Fraternidade Sumariense”, de Sumaré, SP , e “Lázaro Luis Zamenhof”, de Brasília, DF, as três jurisdicionadas ao GOB. Na abertura dos trabalhos, foi empossado o novo delegado da 11ª Região Maçônica, Irmão Cláudio Tavares Leães.

Latidos ao longe, grilos, corujas, sapos… Os sons da natureza somavam-se à trilha escolhida pelo mestre-de-harmonia Jaime Ribeiro, que se apresentou ao violão, ao lado do Irmão Fabiano Fonseca, com a gaita, animando a noite com a boa música campeira. Ainda na invernada artística, o Irmão Hermeto Silva apresentou trabalho sobre a participação da Maçonaria da Revolução Farroupilha, desde sua idealização até o desfecho no Ponche Verde, há 174 anos. Na sequência, o Irmão Cleber Soares realizou um número ao saxofone, fechando a invernada com belos e suaves acordes.

O orador José Alberto Leal falou sobre as características e funções do fogo e sua representatividade na tradição gaúcha e na vida do homem do campo. Enquanto isso, o mestre-de-cerimônias Maxsoel Bastos de Freitas acendia uma chama crioula no centro do Templo, que, em seguida, iluminava a bandeira do Rio Grande do Sul, em momento de grande emoção, quando todos, em pé e com reverência, entoaram o hino gaúcho. O orador também destacou a relação do município de Uruguaiana com a história do RS e da Guerra dos Farrapos. A cidade foi a única fundada na república Rio-grandense e sua localização foi definida pelo General Davi Canabarro.

Destacando os detalhes daquele cenário que parecia a descrição de um livro de história sobre a Maçonaria Farroupilha, o Grão-Mestre Tadeu Pedro Drago dirigiu-se aos presentes agradecendo a acolhida e a todos que tornaram possível aquela memorável Sessão a Campo, frisando o trabalho de organização e logística. Acentuou que “Hoje, reverenciamos os Maçons farroupilhas que durante o decênio heroico da Guerra dos Farrapos trabalhavam em suas Lojas itinerantes. Certamente se reuniam num local como este, ou numa tapera, com o mesmo espírito desta noite, apenas sem os utensílios e requintes com que prestamos esta homenagem”. O Grão-Mestre também presenteou o Venerável-Mestre Sidney Wieczorek com a estatueta da Tertúlia Maçônica. O Irmão Sidney agradeceu e saudou a todos os visitantes, dizendo-se muito feliz com a realização da sessão e que espera ainda vivenciar novamente momentos como aqueles. Na sequência, o Irmão Léo Ribeiro lembrou o Maçom Davi Canabarro que, como Comandante da Fronteira, escolheu o lugar onde, em 1843, foi fundada Uruguaiana. Lembrou ainda da tradição da cidade em formar grandes cidadãos que contribuem para a sociedade gaúcha: “Uruguaiana é um berço histórico dos farrapos e a única cidade originária do movimento Farroupilha”.

O encerramento da sessão não desmobilizou os convidados, que passaram a ocupar um salão de festas próximo ao local da reunião para apreciar um churrasco, na melhor tradição gaúcha, momento em que a alegria continuou com a apresentação musical dos Irmãos Jaime Ribeiro e Fabiano Fonseca, adentrando a madrugada.

Fotos: Rodrigo Reus/Comunicação Social GORGS e Jaime Ribeiro

 

10 Comments

Paulo Rubens Vaz Seelig

Com muita honra e satisfação, participei Irs.’. Piquet Fraternidade e Gaúchos Templários nessa emblemática e histórica Sessão a Campo,.sustentando a segurança dos Irs.’.como Peão Bombeador , foram magicos momentos, emocionado no vivenciar no pensamento , o passado glorioso dos Farrapos, cujo meu sangue corre em parte o Gens do Bisavô materno, Chico Marinho, comandante das forças dos Maragatos do Litoral Sul..Destaco os esforços do incansável Irs.’. Maxsoel Bastos, com Jaime Ribeiro e Raul..Noite memorável do GORGS.’.

Reply
Paulo Jacobus Alves

Belas palavras, mas para sentir verdadeiramente, o que lá só passou, só quem teve o previlégio de lá estar.
No entanto ao lê -las nos reportamos àquela noite e revivemos a emoção de ter estado lá!

Reply
Abinel Martins Luz

Sensacional, que o GADU ilumine a todos os IIr.’. aos quais os parabenizo por tamanha grandeza

Reply
Rubens vaz de borba

Uma representatividade ao ar livre estes ir. ‘.s que lá estiveram, sentiram na aura o significado de como nos combates farroupilha os maçons faziam suas reuniões é ritos mesmo a campo aberto, estavamos coberto a dar continuidade aos respetivos trabalho. Belíssimo evento confraternizado pelo G. ‘. O. ‘. B. ‘. R. ‘. S. ‘.

Reply
Emerson Daniel Kohler Spitzmacher

Tivemos a honra e a alegria de, em representando a loja, José de San Martín número 73, eu, e o irmão Rito Volmer Dedeco, participar dessa maguinifica sessão, vivenciar a egregora ali estabelecida é respirar um pouco da história do povo gaúcho, repleto de valores maçonicos!

Reply
Osvaldo Tosin

Que coisa mais linda, Parabéns a todos os irmãos que participaram desta seção. Gostaria de um dia estar junto com todos vcs numa seção dessa.

Reply
REGINALDO ALVES

Magnífico, quando lí imaginei detalhadamente como aconteceu todos estão de parabéns.
M.: I.: Reginaldo Alves da Loja O Esquadro 4042 Or.: de Porto Seguro, Ba.

Reply
HERMAN FREGUEIRO GONZALEZ

Noite emotiva por demais para este URUGAÚCHO que teve a honra de ocupar o cargo de Chancelher da GauchoscTemplarios e assim,COM AJUDA DO IRMÃO Samuel recepcionar aos 80 Irmaos que nos acompanharam..Sou grato por ser parte desta moderna história nas bandas de Uruguaiana.

Reply
Alessandro Ribeiro

Grande são os passos dos homens de bem, com as tradições gauchas e maçônicas lado a lado. Assim faz crescer mais a vontade do povo, em cultivar as tradições. obrigado aos irmão pela bela e grande iniciativa. parabéns.

Reply
ISAAC MENDES DE SIQUEIRA

Que baita evento, memorável. Parabéns a todos os participantes.
Que o G.’. A.’.D.’. U.’. os ilumine
T.’. F.’.A.’.

Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *