Sessão Farroupilha celebra a paz e combate as fakenews

. .

Cerimônia em homenagem ao decênio heroico teve apresentação do Irmão Léo Ribeiro desmistificando dúvidas históricas. A noite foi completada com apresentação artística. Vídeo da sessão “viralizou” na internet, atingindo mais de 6mil visualizações em poucas horas.

O GORGS homenageou os heróis que lutaram por liberdade e justiça na Revolução Farroupilha, em Cerimônia Magna Cívico-Cultural no Templo Nobre Caldas Júnior, nesta segunda-feira (17). A sessão foi conduzida pelo Grupo Tradicionalista Piquete Fraternidade Gaúcha, sendo dirigida pelo Patrão Paulo Cremer dos Reis, o 1º Capataz Luiz Dutra Niederauer e o 2º Capataz Vanius Guariglia. Prestigiaram o evento o Grão-Mestre do GORGS e presidente da COMAB Tadeu Pedro Drago, o Grão-Mestre Adjunto Osleno Wanderley dos Santos Heberlê, o Presidente em exercício do Tribunal de Justiça Maçônica José Francisco Camargo Dornelles, o Presidente do Tribunal Eleitoral Maçônico Luiz João dos Santos, o Presidente da PALM Celito Cristofoli, o Grande Procurador do GORGS Josué Moraes, o representante da Academia Maçônica de Ciências Letras e Artes da COMAB – AMCLA – Armênio de Oliveira dos Santos, o Coordenador do Curso de Pós-Graduação em Filosofia e Fundamentação Maçônica do GORGS Sydnei Mitidieri Silveira, além de Ministros, Conselheiros, Maçons e convidados especiais. O Bethel Ametista, de Cachoeirinha, se fez presente com sobrinhas, Irmãos e cunhadas do Conselho Guardião.

A primeira atração foi a invernada cultural, com apresentação do Chiru das Falas Léo Ribeiro. O poeta, compositor, declamador, escritor e pesquisador, que é também Diretor Cultural do Piquete Fraternidade Gaúcha e Venerável-Mestre da Loja “Gaúchos Templários” n° 527, preparou uma surpresa para o Chasque da noite festiva. Sua alocução tratou das “fakenews”. O termo, traduzido, significa notícias falsas e ficou mais conhecido nos últimos anos para designar informações inverídicas veiculadas na internet, especialmente. Mas o orador (no ritual gauchesco, chiru das falas) abordou fatos históricos que muitas vezes subestimam ou superestimam feitos dos heróis de 35.

Léo Ribeiro citou como exemplo a matéria de um jornal de grande circulação de Porto Alegre que ensinava sobre a expressão “farrapos”, com uma explicação errônea, afirmando que andavam descalços e maltrapilhos, o que é desmentido pela própria história. Outro mito abordado foi o Balaustre 67, peça de arquitetura criada pelo saudoso Irmão Dante Bósio na década de 1980 para ilustrar e condensar a participação maçônica na Revolução Farroupilha, de modo a inserir essas influências em uma única ata; ou seja, essa peça é uma representação de vários movimentos pré-revolução, a fim de apresentar em uma reunião em homenagem à Epopeia Farrapa. O trabalho do Irmão Bósio passou a ser divulgado como verdadeiro e até hoje ainda gera dúvidas entre pesquisadores. Falou ainda de cartas que teriam sido enviadas por Duque de Caxias à David Canabarro acertando um ataque no Cerro dos Porongos. O próprio orador realizou diversas pesquisas a respeito e jamais encontrou tais documentos, que teriam sido forjados para enfraquecer o General gaúcho.

Veja agora o vídeo.

Na sequência, foi realizada a Invernada Artística, quando o público apreciou o talento de Ricardo Tubino Dorneles, atual campeão da Califórnia da Canção Nativa de Uruguaiana, além de vários festivais pelo Rio Grande do Sul. Com ele, o músico André Gonçalves, também com grande trajetória no meio musical gauchesco. Juntos, agradaram em cheio aos presentes, cantando grandes clássicos do repertório da música do Rio Grande do Sul, em toda a riqueza.

Após as apresentações que rechearam de graça a noite telúrica, manifestaram-se as autoridades maçônicas do GORGS, em clima amistoso e de congregação. O Presidente do TJM lembrou dos “tempos de guri em Vacaria” ao citar trechos das canções. O Presidente da PALM saudou o Grão-Mestre e as autoridades, parabenizando pela organização do evento e afirmando que esta data jamais pode passar em branco. O Patrão do Piquete Fraternidade Gaúcha manifestou seu contentamento em poder dirigir uma cerimônia tão especial para todos os Maçons gaúchos, homenageando a todos na pessoa do Peão Caseiro Maxsoel Bastos de Freitas.

Já o Grão-Mestre e Presidente da COMAB (no ritual chamado de Vaqueano Patrão) saudou uma a uma as autoridades presentes. Pediu uma salva de palmas para as sobrinhas e as cunhadas presentes. Mostrou-se satisfeito pelo ambiente de harmonia e congraçamento que impera no GORGS nesse momento tão especial, às vésperas dos 125 anos da Instituição (Cerimônias especiais serão realizadas nos dias 12 e 13 de outubro). Fez eco ao Chiru das Falas, defendendo que “Nossa história é soberana. Ela é superior a tudo. Não podemos aceitar que denigram essa história. Vamos honrar esse Estado, que nós amamos”.

O evento teve transmissão ao vivo, em tempo real, na página Radio GORGS no facebook, atingindo mais de 6.300 visualizações nas horas seguintes à cerimônia. Centenas de mensagens continuam sendo enviadas de diversas cidades do país e até do exterior, evidenciando mais uma vez o acerto da atual administração do GORGS em sua política de comunicação social e uso responsável das tecnologias da informação. Após a sessão, os convidados saborearam um autêntico carreteiro de charque gaúcho, preparado pelo peão Aldo Vetorello, estendendo a confraternização e proporcionando horas de boa prosa para os Irmãos e familiares.

Fotos: Rodrigo Reus/Com. Social GORGS

One Comment

PAULO KRONBAUER

Uma cerimonia muito bem conduzida, ao nivel de um GORGS unido e forte.
Senti-me orgulhoso em oertencer ao grupo.

Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *