CFFM debate o pensamento maçônico na Revolução Farroupilha

. .

Neste sábado (19) no auditório Cidade de Porto Alegre do Centro Templário Grão-Mestre Milton Barbosa da Silva, teve sequência o curso de Filosofia e Fundamentação Maçônica do GORGS (CFFM), com o módulo Historicidade Maçônica, O tema foi apresentado pelo moderador Irmão Moacir Simões, pós-graduado na turma Alpha. O desenvolvimento do módulo constou de análise histórica da Maçonaria sul-rio-grandense e a Revolução Farroupilha (1835-45).

Um dos alunos desta que é quarta turma, denominada turma O Delta, o Irmão Huilton Fernando Dutra de Souza, da Loja “Obreiros das Torres” nº 281, de Torres, analisou a aula expositiva do Irmão Simões: “Historicidade sob a ótica filosófica existencialista se mostra a condição do existente humano que, embora comprometido no tempo e solidário com o próprio passado dele se liberta e se projeta livremente na direção do futuro”. A esta análise, acrescenta: “De forma contundente o moderador demonstra a participação do pensamento e atitudes maçônicas em uma sociedade anacrônica, que repercute alterações substanciais mas, que com o passar dos tempos nada ou muito pouco mudou a não ser a omissão de tal pensamento na sociedade contemporânea

No desenvolvimento da aula estiveram presentes, com indumentária gaúcha, Irmãos da Loja “Gaúchos Templários” nº 527, de Porto Alegre, que hoje também estudam as raízes farroupilhas na Maçonaria rio-grandense. Como ex-aluno (primeira turma – 2013), o Grão-Mestre Tadeu Pedro Drago reviveu as lições recebidas, convivendo fraternal e descontraidamente com os atuais alunos.

Fotos: Irmão Sydnei Mitidieri

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *