Uma Loja com séculos de história em Lisboa

. .

*Texto e fotos Samuel de Souza Santos.

Neste 23 de maio, quarta-feira , às 19h no Templo da rua João Saraiva nº34, Alvalade, em Lisboa, Portugal, como de costume, estarão trabalhando os Maçons da Loja “Ganso e Grelha – Goose and Gridiron nº129”, da Grande Loja Regular de Portugal.

Certamente, mais uma vez, não será uma simples reunião de trabalhos maçônicos. Os obreiros dessa Oficina lusitana receberam dos Mestres fundadores a honrosa incumbência de cultivar as raízes históricas da Maçonaria e essa é uma tarefa que repercute em todo o mundo maçônico.

À frente da atual administração da Loja estão os Irmãos Luis Murilhas, Venerável-Mestre, Nuno Raimundo, 1º Vigilante, Carlos Rui Sousa, 2º Vigilante, Manuel Graça, Orador e Bernardo Marcelino, Secretário. A lisboeta “Ganso e Grelha-Goose and Gridiron nº129” reúne-se para trabalhar na segunda e quarta, quartas-feiras, da cada mês.

Para saber um pouco mais sobre a Loja conversamos com o Irmão Nuno Raimundo, estudioso da história Maçônica,  que começou dizendo: “Os fundadores da nossa Oficina se inspiraram na “Lodge of Antiquity” mais conhecida por “Goose and Gridiron” pelo símbolo que ostentava (um ganso e uma grelha) a porta do local onde os Maçons-operativos se reuniam.

Acentua o Irmão Nuno: “em 1716 os Maçons que se reuniam nessa Loja decidiram com Obreiros de outras duas Lojas londrinas e outra de Westminster se agrupar debaixo de uma hierarquia (o Grão-Mestre), formando uma federação de Lojas, apesar de que cada Oficina continuaria a ter seu presidente próprio, o Mestre da Loja (atual Venerável-Mestre). Assim, formou-se a Grande Loja de Londres e Westminster.”

Três são os grandes motivos para a escolha do título distintivo de Respeitável Loja “Ganso e Grelha-Goose and Gridiron nº129”. Prestar tributo a uma Loja que está no cerne da criação de um Grande Oriente, como o GORGS, e Grandes Lojas Regulares e reverenciar o que ela representa para o mundo inteiro, acolhendo Maçons para trabalharem em clima de franca e sã fraternidade pela Maçonaria. Concluindo, e também significativo, é que os membros da atual “Ganso e Grelha nº129” são gente de trabalho como os antigos Maçons. Com um perfil operativo e claramente especulativo, ao terem tomado como base local para as suas reuniões fraternais um estabelecimento gastronômico, tal como as antigas tabernas que acolhiam Maçons nas suas refeições e sessões Maçônicas, prestam, à sua maneira, uma homenagem a essas tabernas, cervejarias e Irmãos de então.

Naquele 25 de abril trabalhei em sessão da “Ganso e Grelha”, para mim inesquecível, porque enquanto Portugal comemorava a Revolução dos Cravos, os Maçons trabalhando  celebravam a união dos Irmãos. Hoje, os Irmãos portugueses sabem um pouco mais sobre o GORGS, graças a duas revistas O Delta que presenteamos à Loja. Na mesma sessão outorgamos a Medalha Pelicano, da Loja “Centenário” n° 332, GORGS, ao Venerável-Mestre Luis Murilhas e aos Irmãos Manuel Graça e António Santos. Com certeza esta fraterna união entre os Irmãos é o que o Grande Oriente do Rio Grande do Sul vem buscando ao abrir-se para o mundo Maçônico.

5 Comments

João Paulo Flores

Parabéns Irmão Samuel. Há alguns anos estivemos visitando a GLRP e fomos muito bem recebidos. Aliás foi na noite de Santo Antônio, muito comemorada em Lisboa, quando pudemos participar a um jantar fraternal, junto com as cunhadas e sobrinhos, com muito fado, vinho e sardinhas.

Reply
VILNEI MORAES DA SILVA

Parabéns ao GORGS pelo trabalho que vem fazendo para unir ainda mais a MAÇONARIA, estreitando os laços de amizade e fraternidade.

Reply
Nuno Raimundo

Muito Agradecido pela visita e pelo texto que nos brindaste!
Maçonaria é isto… Fraternidade!
Aceitem o meu mais forte Abraço!
Nuno Raimundo MM
1V da RL GAG 129 GLLP/GLRP

Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *