Cerimônia homenageia a Epopeia Farroupilha com transmissão em tempo real

. .

Tradição e tecnologia marcaram a cerimônia: a exaltação da cultura gaúcha pôde ser acompanhada em todo o mundo, em vídeo, através da internet

Na noite de terça-feira, 19 de setembro, no Templo Nobre “Caldas Júnior”, do Grande Oriente do Rio Grande do Sul, antes de começar a Sessão Magna Pública em homenagem à Epopeia Farroupilha, muitos convidados tiravam fotos: eram Maçons, cunhadas, sobrinhos e convidados que queriam guardar em suas lembranças daquela noite, alguns dos muitos símbolos e alegorias que ornamentam o belo Templo, denominado de “acatado rancho” pelo cerimonial. Antecipavam o encantamento vivido na homenagem apresentada no linguajar gauchesco onde o Grão-Mestre Tadeu Pedro Drago, maior autoridade presente, é respeitosamente tratado por Vaqueano Patrão. Junto a ele, tomaram acento no “Nascente”, o Patrão do Piquete Fraternidade Gaúcha, Luiz Dutra Niederauer, que organizou e desenvolveu a “lida campeira”, o Grão-Mestre Adjunto Osleno dos Santos Heberlê, o presidente do Tribunal de Justiça Maçônica Carlos Alberto dos Santos, o vice-presidente da PALM Gildásio Alves de Oliveira e o Irmão Paulo Roberto Lessa Franz vice-presidente do Tribunal de Justiça do Estado.

A peculiaridade do encontro que reuniu mais de uma centena de pessoas no Templo, foi a transmissão ao vivo por parte da Comunicação Social do GORGS, tanto pela rádio GORGS quanto pela página Rádio GORGS do facebook. A transmissão em tempo real alcançou mais de 3mil espectadores e continua disponível para acesso. A tecnologia a serviço da tradição. Além de acompanhar o evento, Irmãos e familiares puderam se manifestar através das redes sociais, tornando a distância de todas as querências um fator a menos para estarem unidos em harmonia.

Quando o Patrão pediu ajuda ao “Grande Patrão da Estância Universal”, na sequência determinou que o “Peão Caseiro” providenciasse a entrada das bandeiras do Brasil e do Rio Grande do Sul, bem como a chama votiva. Em seguida, todos cantaram o hino brasileiro e os pavilhões e chama votiva foram colocados em lugar apropriado. Um dos momentos de maior emoção nessa cerimonia maçônica pública, foi quando o “Vaqueano Patrão” abriu o livro da lei sagrada e o “Patrão” dirigente retomou a palavra para dizer que tudo era dedicado “À glória do Grande Patrão da Estância Universal, de São João nosso padroeiro e de São Pedro, capataz da estância celestial” e que as lidas estavam abertas no “mui acatado galpão, em rodeio gaúcho”.

No andamento da lida, o Irmão “agregado das escritas” apresentou as mensagens e cumprimentos enviados por estas autoridades: Grão-Mestre Amilcar Silva Júnior do Grande Oriente do Mato Grosso do Sul que nomeou e foi representado pelo Irmão Edson Gonçalves da Silva, presidente da Academia Maçônica de Letras, Ciências e Artes da COMAB Jurandir Vasconcelos, Lojas “Fidelidade e Firmeza” nº 178, “Minerva” nº 152, “Sentinela do Sul” nº 466, “Solidariedade, Progresso e Altruismo” nº 451 e pelo presidente da República em exercício, deputado Rodrigo Maia, que saudou “o episódio do 20 de setembro como fundador da identidade gaúcha”.

Continuando a cerimônia, o Irmão “xiru das falas” saudou todas as autoridades presentes e começou a “lida do dia” com homenagem ao “Vaqueano Patrão Tadeu Pedro Drago”, que recebeu um “regalo” especialmente criado pelo Irmão Maxsoel Bastos de Freitas. No momento do “rodeio cultural e artístico”, apresentaram-se os poetas e declamadores Cândido Brasil e Maxsoel Freitas, além do cantor e compositor Ewerton dos Anjos Ferreira.

Terminando a lida, o “Vaqueano Patrão” agradeceu a presença de todos reafirmando em breves palavras o compromisso da Maçonaria com cada momento da vida gaúcha e brasileira, concitando a que os Maçons assumam seus compromissos com a sociedade em que vivem cuidando de seu trabalho maçônico, de suas famílias e na medida de suas condições na ajuda aos que necessitam.

Ao finalizar a “lida campeira” com a retirada das bandeiras e da chama votiva, o momento tão esperado, em que todos entoaram o hino rio-grandense. A anunciar o encerramento da cerimônia, o Patrão convidou: “Peonada amiga, com a consciência do agradecimento ao Grande Arquiteto do Universo pela maravilhosa noite  que nos proporcionou, vamos nos acomodar na varanda de ágapes. A costela gorda está nas brasas e o  bolicho está aberto”. Dali, os convidados se deslocaram até o Piquete Fraternidade Gaúcha, no Acampamento Farroupilha, onde o Irmão Aldo Vettorello os esperava com saborosa “paella campera” e a tradicional cordialidade e fraternidade da vivência entre Irmãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *