Filosofia e Fundamentação Maçônica: mais uma tradição em Palmeira das Missões

. .

A tradição é marca forte de Palmeira das Missões, no Noroeste gaúcho. Na cidade, é realizado, a mais de 30 anos, o Carijo da Canção Gaúcha, um dos maiores festivais de música nativista do RS. Além disso, é uma das maiores produtoras de erva mate do Estado e, consequentemente, do mundo, já que 95% da produção mundial se dá no sul do Brasil e na Argentina. Outra tradição no município é a agricultura, sendo grande produtora de soja, milho e trigo, três dos principais produtos primários gaúchos.

Não por acaso, o destino quis que o início de uma nova tradição ocorresse em Palmeira das Missões justamente no primeiro dia do mês farroupilha. A partir deste sábado, 2 de setembro, o Curso de Pós-Graduação em Filosofia e Fundamentação Maçônica do GORGS ganha status de uma nova tradição na Maçonaria gaúcha, chancelado pelos Maçons missioneiros.

A 5ª turma teve sua primeira aula nas dependências da Loja “Estrela da Palmeira”, com a participação do Grão-Mestre Tadeu Pedro Drago, do coordenador geral do curso Sydnei Mitidieri, do coordenador pedagógico Medson Janer da Silva e do diretor da FAI – Faculdade Irecê – Marcos Batista de Carvalho. O Venerável-Mestre José Ricardo Lorenzoni do Amaral preparou uma grande recepção, que iniciou na sexta-feira a noite na residência do Irmão Zeno Spiger e se estendeu para a manhã de sábado no salão de ágapes da Oficina.

Na apresentação, O Grão-Mestre lembrou a primeira vez que ouviu falar na possibilidade de um curso de Pós-Graduação, em 2008, em palestra do Irmão Medson, em Cuiabá, MT. Daquela data até o início da chamada “turma alfa” no GORGS, em agosto de 2013, passaram-se cinco anos de muitos pesquisas e planejamento para o início oficial das aulas. O diretor da FAI apresentou a Faculdade e apontou todos os aspectos legais e administrativos do curso e da entidade certificadora. Na sequência, o coordenador geral apresentou as ementas das disciplinas, o calendário de aulas e informações sobre os trabalhos, além de apresentar os livros publicados com as monografias das turmas anteriores. Após as apresentações, o professor Medson iniciou o primeiro módulo sobre “Maçonaria Simbólica”, com intensa participação dos Irmãos-alunos.

Decano da nova turma, o Irmão Altamiro Santana Machado conversou com a reportagem da Comunicação Social do GORGS. Mostrando-se muito satisfeito com as explanações que assistia, manifestou suas impressões sobre o curso: “Tenho 74 anos de vida e 40 de Maçonaria. Fui quatro vezes Venerável-Mestre. Aqui, hoje, chego a uma conclusão: somos sábios apenas quando reconhecemos que nada sabemos. Sinto-me revigorado, como um jovem aprendiz. A cada dia temos uma nova lição de vida e conhecimento humano”. Ao longo dos 18 meses de aulas, publicaremos nos canais de comunicação do GORGS as opiniões de todos os Irmãos-alunos do curso.

Durante a aula uma notícia entristeceu a todos, o falecimento do ministro da Educação, Cultura e Comunicação Social do GORGS, Irmão Lauro Araújo Baptista da Silva. Tão logo a informação chegou, o professor Medson sugeriu que, em homenagem a este grande Maçom gaúcho, o nome da turma (épsilon, 5ª letra grega) fosse modificado para “Turma Lauro Baptista”, o que foi aprovado imediatamente, por unanimidade, seguindo-se um minuto de silencia e uma salva de palmas.

Estão representadas nesta turma (além da anfitriã “Estrela da Palmeira” nº 108) as Lojas “Honra e Verdade” nº 426, de Chapada, “Liberdade e Justiça” nº 208, de Ijuí, e “Luz Verdadeira” nº 258, de Panambi, e o Trgl. “Fortaleza do Barril” nº 491, de Frederico Wesphalen.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *