“Sentinela do Alto Uruguai” agora é Excelsa

. .

A sociedade de Nonoai comemorou, em concorrida cerimônia, os 25 anos de fundação da Loja “Sentinela do Alto Uruguai” nº 357. O evento ocorreu nesta segunda-feira (4), no Templo da Loja, contando a presença do Grão-Mestre Tadeu Pedro Drago, do Grão-Mestre Adjunto Osleno dos Santos Heberlê, e comitiva, do Prefeito de Nonoai, Edílson Pompeu da Silva, do Presidente da Câmara de Vereadores, Cloves Montagna, do Cônego da Paróquia Nossa Senhora da Luz, Valmor Tomasi, representantes de associações locais e da imprensa, além de Maçons, Cunhadas e Sobrinhos, num total de quase 100 pessoas. Presentes ainda fundadores da Loja: Alberto Lodegar Duarte Alvim, João Lucietto e Hermes Garcia dos Santos.

O Grão-Mestre Tadeu Drago apresentou a Ordem Maçônica aos visitantes que frequentavam um Templo pela primeira vez. Destacou os princípios éticos e morais da entidade e a importância cada vez maior da integração de seus associados na sociedade, disseminando esses preceitos em todas as instituições nas quais participam. Na sequência, falou o Cônego Valmor Tomasi, que, em palestra muito apreciada, desenvolveu sobre a temática da família. O clérigo analisou mensagens do Papa Francisco, observando os perigos da vida moderna para a família. Pregou que as famílias devem voltar a se envolver, conhecer, reunir e que a presença virtual jamais substituirá os laços verdadeiros da família com a convivência real.

A noite especial que lembrava a primeira reunião da “Sentinela do Alto Uruguai”, ainda na condição de Triângulo, exatamente 25 anos antes, guardava muitas emoções. O Grande Oriente do Rio Grande do Sul, através de Ato do Grão-Mestrado, elevou a Loja à condição de “Excelsa”, pelo seu tempo de serviços prestados à Ordem Maçônica. O Grão-Mestre ainda presenteou os Maçons com uma placa de bronze. Na sequência, os fundadores homenagearam o GORGS, com entrega de mimo alusivo ao evento para o Grão-Mestre. Por fim, a Oficina ofertou placa ao Cônego Valmor Tomasi.

Ao final do encontro, depois de emocionantes momentos na execução do hino nacional brasileiro e do hino à bandeira, empolgadamente entoados pelos presentes, todos confraternizaram no espaçoso salão de ágapes, local onde o reencontro de Maçons e familiares deu sequência à harmonia e à alegria presenciadas no Templo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *